bigu-e-clotilde-sumiço-da-comida

Bigu e Clotilde – Monstro das 3 horas

Bigu e Bernardo estão brincando com a bolinha no quintal.

Bernardo joga a bolinha e o Bigu busca e devolve.

Bernardo joga a bolinha, Bigu busca e mastiga um pouco a bolinha antes de devolver.  Bigu devolve. Bernardo reclama que a bolinha está muito babada.

Bigu reclama que Bernardo está demorando para jogar a bolinha. Bernardo está distraído vendo um avião passar. Bigu late. Bernardo assusta. Joga a bolinha e fica emburrado.

Bigu pega a bolinha e traz para o Bernardo, que não pega. Fala que não vai brincar porque o latido assustou ele. Bigu pede desculpa. Bernardo fica mudo.

Bigu começa a lamber a cara do Bernardo. Bernardo dá risada, pega a bolinha e eles voltam a brincar.

E assim o tempo passa e o dia vai escurecendo.

Isabela chega no fundo com cara preocupada e choramingando. Senta no degrau.

Bigu e Bernardo param de brincar para ver o que aconteceu. Bernardo pergunta:

– Por que você tá chorando, Isa?

– É que eu to com medo.

Clotilde, que vem chegando no fundo, vê a cena começa a brigar com o Bigu e o Bernardo.

– O que vocês aprontaram com a Isabela, seus meninos danados? Isa, fala para mim o que eles fizeram que eu pego eles… aposto que foi você Bigu que derrubou ela com esse seu tamanhão todo.

Ela parte em direção ao Bigu para mordê-lo. Ele sai correndo.

Isabela grita:

– Não, Clotilde, não foram eles. Eles não fizeram nada. É que estou com medo.

– Ué, medo do que?

– Que está escurecendo.

– Ué, e daí?

– Daí que vai ficar de noite e vai chegar a hora de dormir.

Bigu se aproxima novamente, mas mantendo uma distância segura da Clotilde.

Bernardo pergunta:

– Mas, Isa, você tem medo de dormir?

– Não, Bê. Não é de dormir que eu tenho medo. Tenho medo do monstro das 3 horas.

Bigu, Clotilde e Bernardo se entreolham e dizem ao mesmo tempo:

– Que monstro das 3 horas?

Isabela responde aumentando o choro:

– É um monstro que aparece as 3 horas da manhã.

Bigu, tentando acalma-la, diz:

– Mas, você não  precisa ter medo. Porque se esse monstro aparecer aqui e vou latir para ele. Ai eu corro, pulo em cima dele, derrubo ele e dou uma mordida nele.

Bernardo entra na onda do Bigu:

– Isso, e eu ajudo a derrubar. Aí eu pego meu martelo do Thor e dou na cabeça dele e…

Clotilde chega por trás dos dois e dá um latido, não muito alto.

Bigu sai correndo e se esconde embaixo do tanque. Bernardo solta um grito e corre para trás da Isabela.

Clotilde cai na risada.

– Vocês são dois medrosos mesmo. E ainda falam que vão proteger a Isa do monstro das 3 horas.

Isabela continua apreensiva.

– É Clotilde, você fica brincando, mas ainda estou com medo.

– Não se preocupa, Isa. A gente vai achar uma solução – disse Clotilde.

Mais tarde, Isa está cada vez mais preocupada, porque já está em seu quarto para dormir, e a Clotilde não apareceu com nenhuma solução.

Bernardo, que também estava no quarto, pergunta para Isa se pode dormir na cama com ela, porque também está com medo.

Nesse instante, Bigu e Clotilde entram no quarto das crianças.

– O que vocês estão fazendo aqui? – pergunta Bernardo

Bigu diz:

– É que essa história de monstro das 3 horas também deixou a gente com medo. E também não queremos dormir sozinhos.

E Clotilde completa:

– Quem sabe nós quatro juntos não assustamos o monstro?

Eles ficam em silêncio.

Bernardo e Isabela estão deitados na cama dela. Bigu e Clotilde, na cama do Bernardo.

Ficaram tanto em silêncio que acabaram dormindo.

Perto das 3 horas manhã eles acordam com um barulho bem alto.

Bigu, num pulo só, vai para a cama com as crianças.

Clotilde precisou de 5 pulos, mas fez o mesmo.

Isabela fala:

– Meu Deus o monstro das 3 horas chegou.

Bernardo começa a chorar.

Isabela, tirando coragem  que não sabia de onde disse:

– Não chora Bê, a irmã te protege.

Ela tem uma ideia:

– E se ao invés de esperarmos o monstro das 3 horas vir até aqui, nós quatro vamos até lá e pegamos ele de surpresa.

Todos concordam.

Bernardo pede para segurar na mão da Isabela.

Eles vão andando. Passam pela porta do quarto. O barulho no corredor vai ficando cada vez mais alto.

Eles caminham em direção ao barulho, sem perceber para onde estão indo.

Quando chegam bem perto do barulho, que já estava muito alto, Isabela tem a ideia de acender a luz para assustar o monstro.

Assim que ela acende a luz, para assustarem ainda mais o monstro, Bernardo e Isabela dão um grito muito alto, Bigu e Clotilde começam a latir.

O papai e a mamãe da Isabela e do Bernardo, acordam assustado e também dão um grito.

Bigu, Clotilde, Bernardo e Isabela percebem que o barulho do monstro das 3 horas era, na verdade, o ronco do papai. E começam a rir.

Seus pais ficam sem entender nada. Isabela explica tudo que aconteceu.

Papai e mamãe também dão risada, e explicam que não existe monstro nenhum. Que isso tudo existe apenas nos livros, na TV e no Youtube.

Colocam as crianças no quarto novamente e dão beijos de boa noite.

Todos em seus quartos, Bigu pergunta:

– Mas, tem uma coisa que eu não entendi. Isabela, você que estava com medo, como você criou essa coragem toda para enfrentar o monstro?

Isabela, meio em dúvida, diz:

– Não sei. Acho que é porque quando vocês vieram para ficar junto da gente eu fiquei mais confiante. E quando eu vi o Bernardo com medo eu sabia que tinha que protege-lo, porque eu sou a irmã mais velha. Então, mesmo com medo eu fui lá para enfrentar o monstro.

Todos ficam em silêncio.

Bernardo levanta da sua cama e vai deitar junto com a irmã. Ela pergunta:

– Que foi, Bê, ainda está com medo?

– Não, só quero ficar pertinho de você.

Eles se abraçam para dormir.

Bigu sobe na cama da Isabela e deita perto do pé dela.

Clotilde, perto do pé do Bernardo.

Todos dormem, com a certeza que juntos podem enfrentar qualquer monstrinho bobo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *