marca-dos-pes

A jornada do herói – Eu vou ser pai!

Quando ficamos sabendo que seremos pai, uma série de pensamentos e sentimentos passa por nós.

Já há algum tempo sabendo que seria pai lembrei-me de algo que aprendi em um curso que fiz.

No curso de roteiro, na escola do Wolf Maya, aprendi sobre a jornada do herói (ou Monomito), escrita por Joseph Campbell, onde ele mostra 12 etapas pelas quais o herói passa em uma história.

Vou tentar fazer um paralelo entre isto com o que estou vivendo. Longe de querer me rotular como um herói. É somente para ficar mais fácil a exemplificação sobre o que venho sentindo e pensando.

PRIMEIRA ETAPA – MUNDO COMUM

A primeira etapa é apresentação do personagem.

Como não tenho a intenção nesse blog de escrever um roteiro, vou passar rápido por essa etapa, fazendo uma breve apresentação do que acho necessário.

Recentemente fiquei sabendo que serei pai e estou desesperado.

Qualquer outro tipo de apresentação aqui seria supérfluo.

SEGUNDA ETAPA – O CHAMADO

Na segunda etapa o herói é chamado para uma aventura que geralmente é árdua e faz com que ele passe por diversas provações.

A minha veio em forma de bilhete, dentro de uma caixinha com um body de bebê, escrito: Papai, estou chegando para te fazer mais feliz.

voce-vai-ser-pai

TERCEIRA ETAPA – RECUSA AO CHAMADO

Aqui, como diz o próprio termo, o herói não quer aceitar ao chamado e prefere manter sua vida como sempre foi.

No meu caso, essa recusa foi feita com os olhos arregalados, afundando o corpo no sofá da sala e repetindo diversas vezes a palavra “não”.

Mais ou menos assim: Não, não, não, não, não, não, não, não, não, não, não, não, não!

Era a única coisa que eu conseguia dizer no momento, estava desesperado. Não esperava por isso tão cedo.

desesperado

QUARTA ETAPA – ENCONTRO COM O MENTOR

Nessa etapa, o herói, após se recusar a aceitar a aventura, encontra algo que o faz mudar de opinião e enfrentar seu destino. Pode ser um guru, alguém mais experiente ou uma situação que o force na tomada de decisão.

No meu caso, meus mentores foram meu pai e minha mãe. Não que eles já soubessem da turbulência que eu estava passando. Eu ainda não tinha tido a coragem de contar para ninguém.

Mas os valores com que eles me criaram jamais me permitiriam virar as costas para essa situação.

QUINTA ETAPA – TRAVESSIA DO UMBRAL ou LIMIAR

Nesse momento o herói resolve entrar em um novo mundo, como a ida para uma guerra, uma floresta cheia de armadilhas, uma passagem secreta, etc.

Para mim foi a primeira consulta com o ginecologista.

Sim, ir a um ginecologista pela primeira vez não é nada animador. No caminho do consultório parece que está todo mundo olhando para você. Todas aquelas pessoas no metro sabiam muito bem para onde eu estava indo.

pessoas-apontando

Lá dentro, na sala de espera, é pior. Tanto é pior que me deu uma leve dor de barriga. E sim, sabe o que é pior que estar numa sala de espera de um ginecologista? É ter que usar o banheiro para realizar uma atividade um pouco demorada.

Não comentarei aqui sobre o cheiro deixado no banheiro nem nenhuma outra escatologia. Apenas posso dizer que me senti abandonado por Deus naquele momento.

Dentro do consultório é outra angústia. Não sabia se sentava e fazia parte da conversa ou se ficava em pé na porta esperando um aceno para sair correndo daquele lugar.

SEXTA ETAPA – TESTES, ALIADOS E INIMIGOS

É onde a maior parte da história acontece. O herói passa por diversos testes, recebe ajuda e enfrenta inimigos.

Apesar de achar que os testes pelos quais passarei serão após o nascimento vou tentar fazer um paralelo com o momento que estou vivendo.

Em termos de ajuda é muito fácil falar. Familiares e amigos ajudam demais. Apoio moral, incentivo, fraldas, pomadas para assadura. Em tudo mesmo.

Quanto aos testes e inimigos, nessa fase ficam mais na imaginação. Perguntas como: será que conseguirei, será que dará tudo certo, será que… e por ai vai.

Ah, posso incluir como inimigos os custo de carrinhos, roupinhas, quarto do bebê, berço, etc.

SÉTIMA ETAPA – APROXIMAÇÃO DO OBJETIVO

O herói vai ficando mais próximo do seu objetivo, aumentando o nível de tensão da história.

Faltando poucas semanas para o nascimento,  vocês podem imaginar o estado de tensão que eu estava.

Tensão misturada com ansiedade, medo, alegria. Confesso que tudo isso, de uma vez só, jamais havia sentido.

OITAVA ETAPA – PROVAÇÃO MÁXIMA

É o auge da crise.

A ansiedade nos últimos dias era enorme. Atrapalhava sono, trabalho, concentração, tudo.

No mais, a certeza de que tudo daria certo dava a confiança necessária para querer que o dia chegasse logo.

NONA ETAPA – CONQUISTA DE RECOMPENSA

Passada a provação máxima, o herói conquista a recompensa.

Chegou o dia do parto e tudo foi lindo. Tudo ocorreu de uma forma totalmente diferente de como eu imaginava, mas aconteceu de maneira perfeita. Caminho, internação, amigos e familiares juntos.

O parto foi tranquilo. E o choro dela ao nascer jamais será esquecido.

Minha filha estava ali, na minha frente. E  seus pezinhos foram registrados com o carimbo em meu braço.

marca-dos-pes

Ali estava neném, mamãe e papai juntos, pela primeira vez.

Uma família se formava e o “herói” aqui se sentia a pessoa mais feliz do mundo.

DÉCIMA ETAPA – CAMINHO DE VOLTA

É a parte mais curta da história – em algumas, nem sequer existem. Após ter conseguido seu objetivo, ele retorna ao mundo anterior.

Pode ser parte mais curta, mas que foi demorada foi.

Nunca dirigi tão devagar em minha vida. E confesso que nunca olhei tanto para o retrovisor e tantas vezes utilizei as setas.

DÉCIMA PRIMEIRA ETAPA – DEPURAÇÃO

Aqui o herói pode ter que enfrentar uma trama secundária não totalmente resolvida anteriormente.

A única trama secundária (mas não menos importante) que teve foi que, no mesmo momento que minha filha estava nascendo, meu pai estava internado e por um fio.

Mas como na maioria dos filmes, tudo deu certo, ele pôde sair do hospital e segurar sua neta em seus braços.

DÉCIMA SEGUNDA ETAPA – RETORNO TRANSFORMADO

É a finalização da história. O herói volta ao seu mundo, mas transformado – já não é mais o mesmo

Totalmente transformado, a vida não é mais a mesma e a felicidade que sinto parece mais saída de um conto de fadas.

E assim o “herói” viveu feliz para sempre!

5 comentários em “A jornada do herói – Eu vou ser pai!

  1. Muito bom.
    Obrigado por ter escrito este texto. Estou passando por um momento de muita ansiedade e pavor. Espero que eu sobreviva a tudo isso.

  2. Oi Eduardo. Desculpa em demorar para responder. Correria do dia-a-dia.
    Cara, essa ansiedade e pavor é natural. Mas, vou te falar algo que parece ser meio clichê, só que é a mais pura verdade.
    Assim que nasce um filho nasce um pai e uma mãe.
    Quando vi minha filha nascendo algo mudou em mim e o pavor virou uma segurança enorme.
    Aproveita, que você está prestes a viver o momento mais mágico da sua vida.
    Boa sorte!

  3. Realmente todos os medos e insegurança vão embora quando ouvimos aquele chorinho lindo. É inexplicável, a melhor sensação do mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *